Feira discute novos rumos para o avanço da ciência no Brasil

 

  

Nesta sexta (18), foi realizado dentro da programação da Feira o “III Encontro Internacional de Inovação e Transferência de Tecnologia”, que contou com a presença de professores, reitores, secretários e empresários. O diretor Técnico do Sebrae, Hugo Suenaga, explica que evento é “uma oportunidade de conhecimento que visa fortalecer e proporcionar novos caminhos para impulsionar e estimular a ciência em todo o território brasileiro”.

Para o consultor da Biotec Amazônia, Luiz Antônio Barreto de Castro, que proferiu a palestra magna “Novo Marco Legal da Ciência Tecnológica e Inovação decreto n°9283 de 7 de fevereiro de 2018”, o Brasil tem feito um grande esforço para que a ciência chegue à indústria e se desenvolva na sociedade. “A ciência brasileira tem muitos desafios pela frente, e um deles é garantir um investimento contínuo em projetos de longo prazo. Para se ter uma ideia, a China investe 4% do seu PIB em ciência, enquanto o Brasil investe apenas 1%. Sempre digo que cortar o investimento da ciência é como comer a semente ao invés de plantá-la”, explicou Castro.

Para a coordenadora da Rede de Núcleo de Inovação Tecnológica da Amazônia Oriental (Redenamor), Maria das Graças Ferraz Bezerra, “Essa é uma excelente oportunidade de propiciar e mobilizar um ambiente de inovação em todo o Estado Nortista e transformar o conhecimento científico em soluções”.

O encontro continua com sua programação nesse sábado (19), abordando diversos temas tecnológicos por meio de mesas redondas, minicursos, palestras e workshops, com grandes nomes do mercado.